Dezembro 2020
859184d3-dd69-4606-9e42-2bea0ca0c1fd.jpg

Assembleia aprova extensão de mandato na FENABRAVE

Risco fiscal e inflação preocupam, mas Brasil pode crescer 2,8% em 2021

Campanha “Sua vida é o que nos move” arrecada dezenas de toneladas em alimentos

FOCONLINE é visto por 10 mil pessoas

Emplacamentos crescem pelo sétimo mês seguido

Estado de São Paulo de volta à Fase Amarela

b3_20-062_banner-fenabrave_920x145px.jpg
 
Dezembro 2020
home.jpg
Assembleia On-Line aprova extensão de mandato na FENABRAVE

 

Em Assembleia Geral virtual, realizada em 9 de dezembro de 2020, as Associações de Marca presentes referendaram o pedido realizado por 48 associadas, que haviam encaminhado, por escrito, solicitação de extensão do atual mandato da Presidência, Primeira e Segunda Vice- Presidências e da Diretoria da FENABRAVE, até o final de 2021. A aprovação da prorrogação do mandato foi unânime e se deu em Assembleia Geral Extraordinária, realizada por videoconferência, iniciada no horário da segunda chamada, às 10h.

Com isso, Alarico Assumpção Júnior e a diretoria atual permanecem à frente da Federação até dezembro de 2021.

Também na FENACODIV a gestão foi estendida, para o final do ano que vem.

Alarico.jpg

Extensão do mandato vai até o fim de 2021.

Dezembro 2020
home.jpg
Risco fiscal e inflação preocupam, mas Brasil pode crescer 2,8% em 2021

 

Estudo da MB Associados aponta que agricultura e mineração podem puxar crescimento. Destaque também para o mercado imobiliário residencial.

A MB Associados, consultoria econômica da FENABRAVE, disponibilizou um estudo macroeconômico com as tendências que devem marcar o ano de 2021 no Brasil e no mundo. Por aqui, o risco fiscal e a possibilidade da volta da inflação são pontos delicados. No cenário global, o fortalecimento da Ásia, a velocidade de recuperação da Europa e os caminhos que serão tomados pela gestão Joe Biden, nos Estados Unidos, seguem no radar.

Para a MB Associados, o Brasil pode ter alta de até 2,8% do PIB em 2021, mas há alguns pontos de atenção que podem afetar este crescimento. O impacto do fim do Auxílio Emergencial, a permanência da forte pressão inflacionária atual, a disponibilidade de vacinas contra a COVID-19 e a maneira como será tratada a questão do orçamento federal em 2021 foram citados como peças-chave no crescimento nacional no ano que vem. “O presidente (Jair Bolsonaro) postergou a formatação do programa de renda mínima, aprovação de LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e o Orçamento para 2021 para depois das eleições, aumentando a insegurança”, diz o estudo.

Entre os setores que podem liderar a alta do PIB, destacam-se a agricultura e a mineração, além do mercado imobiliário residencial, especialmente, para as classes média e alta. O setor de serviços continua com ritmo de recuperação lento, enquanto as obras de infraestrutura podem encontrar dificuldades para atrair investimentos de longo prazo. A indústria, por sua vez, deve se preocupar com a alta capacidade ociosa.

Cenário global

No cenário global, a MB Associados destaca que a Ásia sai fortalecida da pandemia, especialmente, após a assinatura do maior acordo comercial da história, o RCEP – Parceria Econômica Regional Abrangente, que reúne 15 países, 2,1 bilhões de consumidores e 30% do PIB mundial. Nos EUA, a gestão Joe Biden pode resgatar o multilateralismo, com o fortalecimento de órgão internacionais. Para a consultoria, a Europa deve ter ritmo lento de recuperação no ano que vem.

Chart.jpg
 
Dezembro 2020
home.jpg
Campanha “Sua vida é o que nos move” arrecada dezenas de toneladas em alimentos

Lançada em julho deste ano, a Campanha Solidária “Sua vida é o que nos move” mobilizou, até o momento, 127 Concessionárias, nos estados do Acre, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Rondônia, São Paulo e Tocantins, além do Distrito Federal. A iniciativa, de adesão voluntária, visa auxiliar comunidades próximas às áreas de atuação dos Concessionários. “É de vital importância suscitar a humanidade, o amor e a solidariedade”, afirma Samir Dahas Bittar, titular do Grupo Nisa (GO) e vice-presidente da FENABRAVE.

A empresa arrecadou 4,5 toneladas de alimentos, que estão sendo destinados a duas associações locais, uma delas focada no auxílio a pessoas em situação de rua e outra que presta assistência a mulheres viúvas, que se encontram dificuldades. De acordo com Bittar, as instituições, além do amparo material, fazem um trabalho de evangelização, e as pessoas em situação de rua são levadas a instituições em que recebem cuidados relacionados à saúde, higiene e alimentação, além de educação para o trabalho e relativa à conduta social.

O Grupo Raviera também alcançou resultados bastante expressivos. Primeira a aderir à Campanha, a empresa, que atua nos estados do Acre, Mato Grosso do Sul, Pará e Rondônia, arrecadou e encaminhou para doação, apenas em setembro, 8 toneladas de alimentos. “É muito importante participar de ações sociais em um ano difícil como esse”, diz Karoline Pegoraro, assistente de marketing do Grupo Raviera.

Para chegar a esse resultado, Karoline conta que a empresa investiu em divulgação, nas redes sociais, e em campanhas junto aos clientes e colaboradores, oferecendo, por meio do projeto Oficina Solidária, criado pela Raviera, limpeza automotiva e oxisanitização com ozônio aos clientes que levassem 1kg de alimento em revisões ou realização de serviços.

Além disso, como alguns clientes optaram por fazer a doação em dinheiro, a empresa fechou parceria com um mercado local e conseguiu descontos para adquirir alimentos para doação. “Os produtos ficaram bem mais baratos”, afirma ela, que destaca a participação de todos os públicos que se relacionam com a empresa para o sucesso da campanha. “Houve efetivo envolvimento de todos os colaboradores, além de parceiros comerciais e clientes.”

No Grupo Nisa, Bittar revela que, além de campanhas junto aos consumidores, foi criado um plano para que os colaboradores da empresa também participassem do projeto. Os funcionários poderiam escolher um valor a ser debitado do próprio salário e, em contrapartida, a Nisa devolveria ao colaborador 60% do valor doado como crédito em seu cartão-alimentação. Também foi feita campanha de pós-vendas junto aos clientes, concedendo, gratuitamente, até 15 de dezembro, limpeza de filtro de ar-condicionado aos clientes que doarem 2kg de alimentos não perecíveis. “Foi uma forma de estimular a solidariedade entre nossos funcionários e clientes”, afirma o vice-presidente da FENABRAVE.

Vale ressaltar que todas as Concessionárias podem participar da Campanha Solidária, para a qual não há limite ou vigência, podendo ser perpetuada entre as Concessionárias envolvidas.

As empresas que ainda quiserem aderir podem entrar em contato com os SINCODIV´s locais, para obterem mais informações, assim como todas as artes e explicações para a elaboração dos materiais visuais, envolvidos na divulgação da Campanha.

NISA.jpeg

Donativos arrecadados pelo Grupo Nisa.

Arrecadação feita pelo Grupo Nisa.

Raviera CG_11.jpg

Produtos arrecadados pelo Grupo Raviera.

Distribuição Raviera.

 
 
Dezembro 2020
home.jpg
FOCONLINE é visto por 10 mil pessoas

 

Com cerca de 10 mil inscritos, a primeira edição 100% digital do FOCONLINE – Fórum de Concessionárias se encerrou no dia 9 de dezembro. O evento, que estreou em 21 de outubro, teve oito ciclos semanais, todos com temas voltados ao Setor da Distribuição de Veículos.

“Ficamos muito satisfeitos com a adesão dos Concessionários, de todo o País. Foi a primeira vez que realizamos este evento com abrangência nacional e on-line, e o número de inscritos demonstra a importância do setor na economia brasileira”, afirma Alarico Assumpção Júnior, Presidente da FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores.

O FOCONLINE 2020 teve, como tema principal, “Um mundo em Transformação”. O evento contou com apresentação de Millena Machado, apresentadora do programa Auto Esporte, da TV Globo, por oito anos. Cada um dos oito programas teve 1h30 de duração, com temas como inteligência emocional, criatividade, inovação e canais de vendas e estratégias para o digital.

 

No encerramento, o convidado foi Rogério Flausino, vocalista da banda Jota Quest, que abordou o tema “RESSIGNIFICAR – DIAS MELHORES” tendo, como participantes, também os coordenadores dos projetos educacionais da FENABRAVE e vice-presidentes da entidade, Dr. Samir Dahas Bittar e Luis Antonio Sebben.

“A variedade de temas permite que colaboradores de diversos setores da empresa possam participar do FOCONLINE. Assim, todos têm a oportunidade de buscar o desenvolvimento pessoal e profissional”, destaca Assumpção Júnior. Graças ao Patrocínio do Itaú, todo o conteúdo foi oferecido, gratuitamente, aos Concessionários e seus colaboradores.

Universidade Web FENABRAVE lança curso voltado à LGPD

A Universidade Web FENABRAVE deve lançar, em breve, um curso de Formação de Encarregado de Proteção de Dados – DPO, tema bastante atual, especialmente, por conta da LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados.

O curso será ministrado pelo professor Alexandre Rodrigues Atheniense, formado pela Universidade Federal de Minas Gerais, especializado em Internet Law, na Berkman Center – Harvard  Law School e sócio fundador do Alexandre Atheniense Advogados.

Evento contou com oito ciclos!

FOCONLINE2.jpeg

Participações presenciais e on-line.

ESTUDIO.jpg

FOCONLINE foi transmitido ao vivo de estúdio em São Paulo.

 
Dezembro 2020
home.jpg
Emplacamentos crescem pelo sétimo mês seguido

Em novembro, os emplacamentos de veículos novos, considerando todos os segmentos (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros), registraram alta de 0,45% sobre o mês de outubro. Este é o sétimo mês consecutivo de alta nas vendas este ano.

De acordo com o levantamento da FENABRAVE, que tem como base os dados do RENAVAM – Registro Nacional de Veículos Automotores, foram comercializadas 334.356 unidades, em novembro, ante 332.874, em outubro. Na comparação com novembro de 2019 (345.351 unidades), a retração foi de 3,18%, o que coloca o mercado em níveis de venda pré-pandemia.

"Mesmo com novembro tendo um dia útil a menos (20 dias), em relação a outubro (21 dias), a trajetória de alta do mercado se manteve. Além disso, este crescimento fez com que o penúltimo mês do ano registrasse o melhor resultado de 2020, em volume de vendas, até o momento", destaca o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior.

No acumulado de janeiro a novembro de 2020, 2.799.712 veículos foram emplacados, o que representa retração de 23,62% sobre o mesmo período de 2019 (3.665.298 veículos).

Clique para ampliar.

 
Dezembro 2020
home.jpg
Estado de São Paulo de volta à Fase Amarela

Com o aumento dos casos de COVID-19 em São Paulo, o governador João Dória decretou, em 1º de dezembro, a volta da Fase Amarela em todo o estado paulista. Na semana seguinte, no dia 11, Dória alterou o limite diário de atendimento presencial de estabelecimentos comerciais, de 10 para 12 horas diárias, a fim de evitar aglomerações. Dessa forma, não há fechamento de atividades econômicas, mas as regras de funcionamento se tornam mais rígidas.

Assim, desde 12 de dezembro, as Concessionárias de Veículos têm o atendimento presencial limitado a 12 horas diárias, corridas ou fracionadas, com limite de público de 40% da capacidade do ambiente. As lojas podem ficar abertas até às 22h. Além disso, segue válido o protocolo setorial para o ramo Automotivo, disponibilizado no Plano São Paulo.

A nova classificação do Plano São Paulo está prevista para ocorrer no dia 4 de janeiro de 2021. Até lá, o Governo de SP passará a fazer o monitoramento e divulgação semanal das estatísticas do Coronavírus. A medida garantirá o acompanhamento contínuo das taxas de evolução da pandemia e de capacidade do sistema hospitalar em todo o estado.

Governo federal altera IOF

O governo federal, que, em novembro, havia decidido antecipar o fim da isenção de IOF – Imposto sobre Operações Financeiras, originalmente previsto para durar até 31 de dezembro deste ano, voltou atrás e concedeu nova isenção para operações de crédito. Com isso, o imposto foi normalmente tributado entre 27 de novembro e 14 de dezembro, voltando a ser isento no período entre 15 e 31 de dezembro. A isenção foi suspensa como forma de compensar a suspensão da conta de luz de consumidores do Amapá, que sofreram com um apagão de mais de 20 dias no estado em novembro.  

b3_20-062_banner-fenabrave_920x145px.jpg