Janeiro 2021

Novas diretorias das Associações de Marcas, SINCODIV’s e Regionais FENABRAVE são eleitas

ASSOHONDA doa 4,1 mil cilindros de oxigênio para Manaus (AM)

Dezembro é o melhor mês de 2020 na venda de novos

Brasil adota o CRLV-e (eletrônico)

Universidade Web FENABRAVE lança curso “Coordenador de Proteção de Dados Pessoais (DPO)”

NADA Show: ainda dá tempo de se inscrever

Doria mantém aumento de ICMS de usados! FENABRAVE contesta!

b3_20-062_banner-fenabrave_920x145px.jpg
 
Janeiro 2021
home.jpg
Novas diretorias das Associações de Marcas, SINCODIV’s e Regionais FENABRAVE são eleitas
Boas-vindas aos eleitos

Associações de Marcas
(gestão até 2022)

 

ABRACY – Associação Brasileira dos Concessionários Yamaha
Ricardo Teixeira

 

ABRADA – Associação Brasileira de Distribuidores Agrale
Henrique de Alencar Amado

 

ABRANOMA – Associação Brasileira dos Representantes Noma
Ismael Zancan

 

ABRAVO – Associação Brasileira dos Distribuidores Volvo
Paulo Roberto Pizani

 

ACAV – Associação Brasileira dos Concessionários MAN Latin America
Guilherme Silva Castilho de Avellar

 

ASSOREVAL – Associação Brasileira dos Distribuidores Autorizados Valtra
Sírio Francisco Barazetti

 

AUTOHONDA – Associação Brasileira dos Distribuidores Honda de Veículos Automotores Nacionais e Importados – Honda Autos
Marcos Efeiche

voto.png

SINCODIV’s e Regionais FENABRAVE (gestão até 2023)

 

REGIONAL MINAS GERAIS – Camilo Lucian Hudson Gomes

 

SINCODIV MINAS GERAIS – Mauro Pinto de Moraes Filho

 

SINCODIV MATO GROSSO DO SUL – José Carlos Chinaglia

 

SINCODIV PARAÍBA – Antônio José L. Carneiro

 

SINCODIV SANTA CATARINA – Alfredo Heinz Breitkopf

 

SINCODIV SERGIPE – Sérgio Gama da Silva

Janeiro 2021
home.jpg
ASSOHONDA doa 4,1 mil cilindros de oxigênio para Manaus (AM)

 

Em apenas cinco dias, entre 15 e 20 de janeiro, a ASSOHONDA – Associação Brasileira de Distribuidores Honda organizou uma campanha entre seus associados e conseguiu arrecadar 4,1 mil cilindros de oxigênio que serão encaminhados para Manaus (AM), uma das cidades mais afetadas pela pandemia de COVID-19 neste início de ano.

De acordo com o presidente da entidade, Marco Antônio Costa, a crise sanitária na cidade, que abriga a fábrica de motocicletas da marca, tocou muito os revendedores e a adesão dos mais de 700 concessionários foi imediata. “Nós tivemos 100% de participação da rede. Todos participaram, independentemente do tamanho das concessionárias”, afirma Costa.

A campanha, chamada “Doe Oxigênio”, além dos concessionários, contou com apoio da montadora. “A Honda teve uma atuação maravilhosa na logística de compra”, afirma, Costa, lembrando que a falta de cilindros foi um dos principais desafios enfrentados. “Não é só doar ou ter a condição de doar, é necessário ter o produto (disponível para ser adquirido)”, explica ele, dizendo que todo o esforço valeu a pena no final. “Todos caminharam na mesma direção. A maior recompensa é ver tantos empresários juntos para realizar algo necessário neste momento”, finaliza.

Assohonda 1.jpeg
 
Janeiro 2021
home.jpg
Dezembro é o melhor mês de 2020 na venda de novos

Alta de 8,62% sobre novembro permitiu que emplacamentos ficassem acima das projeções da FENABRAVE para o ano.

O mês de dezembro/2020 registrou o maior volume de vendas de novos de todo o ano passado. No total, foram emplacadas 363.163 unidades, em dezembro, contra 334.349 veículos, no mês anterior, alta de 8,62%, o que permitiu que o número de emplacamentos do ano ficasse acima das estimativas da FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores.

No acumulado do ano, a retração foi de 21,63% (3.162.851 unidades contra 4.036.046 registradas em 2019), recuo inferior às projeções divulgadas pela FENABRAVE em julho, quando a expectativa era de que o mercado retrairia 35,8% em 2020. Em outubro, a previsão foi revisada para uma baixa de 25,3%, mas o ano acabou sendo um pouco melhor do que o esperado.

“Os principais fatores que influenciaram nessa melhora, principalmente, a partir do segundo semestre, foram a manutenção da taxa de juros em um patamar baixo e o Auxílio Emergencial, oferecido pelo Governo Federal, que colaboraram para o aquecimento do comércio e para a baixa inadimplência. Com isso, melhorou a oferta de crédito, favorecendo a tomada de decisão para a aquisição de veículos”, explica o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior.

Emplacamentos podem crescer 16,6% em 2021

De acordo com estimativa da FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, os emplacamentos de veículos podem ter alta de até 16,6%, em 2021, na comparação com o ano anterior. “Esperamos poder recuperar, aos poucos, o mercado, mas ainda há incertezas e fatos que podem repercutir nessas projeções”, afirma Alarico Assumpção Júnior, presidente da entidade.

O número, por sinal, é bastante parecido com o que a ANFAVEA – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores apresentou em coletiva realizada no dia 8 de janeiro. A entidade prevê um incremento de 15% no número de licenciamentos e de 25% na produção de veículos em 2021, por conta do baixo estoque atual de concessionárias e fabricantes. “É o menor nível de estoque da história do País”, conta Luiz Carlos Moraes, presidente da ANFAVEA.

tabela de emplacamentos.JPG

Clique nas imagens para ampliar.

TABELA PROJEÇÕES 2021_PORCENTAGEM.jpeg
 
Janeiro 2021
home.jpg
Brasil adota o CRLV-e (eletrônico)

A partir deste ano, o Brasil vai emitir o CRV – Certificado de Registro de Veículo apenas em formato eletrônico, por meio do CRLV-e, que unificará em um único documento digital o CRV e o CRLV – Certificado de Licenciamento. Os documentos de transferência emitidos antes de 4 de janeiro de 2021 continuam válidos até o veículo ser transferido para um novo titular.

Para as transferências realizadas após esta data, e no caso de o proprietário possuir o documento digital, é necessário solicitar a ATPV-e – Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo em meio digital, que será expedida apenas na ocasião de venda do veículo – o documento pode ser solicitado de forma eletrônica ou presencial. A partir daí, o procedimento é o mesmo de antes: reconhecimento de firma no cartório e efetivação da transferência no Detran competente.

eletro2.jpg
 
 
Janeiro 2021
home.jpg
Universidade Web FENABRAVE lança curso “Coordenador de Proteção de Dados Pessoais (DPO)”

A FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, por meio da Universidade Web FENABRAVE, lançou, dia 19 de janeiro, o curso “Coordenador de Proteção de Dados Pessoais (DPO)”, focado na qualificação de profissionais responsáveis pelo atendimento às exigências da LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados, em vigor desde setembro de 2020.

A LGPD requer a adequação de instituições públicas e privadas, assegurando aos titulares a proteção de seus direitos de liberdade e privacidade, com a imposição de sanções às entidades que não se adequarem, tais como multas administrativas, medidas judiciais, penalidades contratuais, danos reputacionais e, em casos mais graves, a completa paralisação operacional das bases que contêm os dados.

O curso será dividido em cinco módulos, que serão lançados semanalmente. O objetivo é capacitar os envolvidos no tratamento de dados pessoais, promovendo um nivelamento de conhecimento sobre os principais institutos, conceitos, princípios e bases legais, entre outros aspectos relacionados à proteção desses dados.

Curso Coordenador de Proteção de Dados Pessoais (DPO)

  • MÓDULO I – INTRODUÇÃO À LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS

  • MÓDULO II – GOVERNANÇA DIGITAL

  • MÓDULO III – FORMAÇÃO DE ENCARREGADO PELO TRATAMENTO DE DADOS (DPO) NA LGPD

  • MÓDULO IV – IMPORTÂNCIA DO DPO EM ASPECTOS DIVERSOS RELACIONADOS À LGPD

  • MÓDULO V – DPO NA PRÁTICA

Universidade-web_transparente.png
Universidade.png
 
Janeiro 2021
home.jpg
NADA Show: ainda dá tempo de se inscrever

O NADA Show, maior evento mundial da distribuição de veículos, acontece entre os dias 9 e 11 de fevereiro/2021 e a FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores está disponibilizando valores com descontos para que os Concessionários brasileiros possam participar da convenção norte-americana que, esse ano, será realizada de forma virtual. Por US$ 199, será possível assistir a 30 workshops traduzidos para o português.

Vale destacar, no entanto, que este preço é válido, apenas, para as inscrições que foram efetuadas até 31 de janeiro.

Para se inscrever e saber a lista de palestras traduzidas, clique na imagem abaixo e utilize o código promocional 2021VBRASIL. Lembre-se que a inscrição é de acesso único, ou seja, apenas uma máquina pode ser conectada por inscrição.

NADA-FENABRAVE_01.jpg
NADA-FENABRAVE_02.jpg
 
Janeiro 2021
home.jpg
Doria mantém aumento de ICMS de usados! FENABRAVE contesta!

Após sinalizar concordância com a proposta da FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores , em voltar a reduzir, em 90%, a base do ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços de veículos usados para as Concessionárias que aderissem ao RENAVE – Registro Nacional de Veículos em Estoque, o Governo de São Paulo manteve o aumento do tributo que pode inviabilizar as transações de usados em concessionárias.

Até 2017, a redução da base de cálculo em São Paulo era de 95%, ou seja, incidia apenas sobre a margem média entre o preço de compra e de venda do veículo. A redução, então, foi alterada para 90%. Com o Decreto nº 65.255/2020, a redução caiu para 69,3%, a partir de 15 de janeiro de 2021, mas a FENABRAVE e entidades congêneres realizaram tratativas com o governo para garantir a volta da redução para 90%.

No entanto, no Decreto nº 65.454/2020, o governador João Doria não contemplou os 90%, sendo estabelecida nova redução no percentual de 78,3%, com vigência a partir de 1º de abril. Dessa forma, vale a redução de 69,3% no período entre 15 de janeiro e 31 de março de 2020 e, a partir de 1º de abril, passa a valer a redução de 78,3%. Na prática, esses aumentos, em carga tributária real, chegam, respectivamente, a 514% e 334%.

“Essa medida pegou a todos de surpresa e pode afetar, seriamente, o departamento de usados nas concessionárias paulistas. Além disso, pune o consumidor, que receberá menos pelo seu veículo na troca, e sacrifica a margem de usados nas concessionárias, que terão de rever a viabilidade de manter a captação de usados para a venda de novos”, alerta Alarico Assumpção Júnior, presidente da FENABRAVE.

Para reverter a medida, a FENABRAVE, junto com FENAUTO – Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores, ABRACICLO – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, SINCODIV-SP – Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos no Estado de São Paulo, ACSP – Associação Comercial de São Paulo e ABEIFA – Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, realizaram coletiva de imprensa para alertar a sociedade sobre a alta abusiva da carga tributária.

Em reunião, realizada com Dr. Henrique Meirelles (Secretário da Fazenda), Dr. Mauro Ricardo Costa (Secretário de Planejamento e Gestão), Dr. Gustavo Ley (Coordenador do CAT), além de FENABRAVE, FENAUTO e SINCODIV-SP, no dia 14 de janeiro, o governo manteve a decisão de elevar a alíquota do ICMS, que vai na contramão do esforço que as entidades do Setor da Distribuição de Veículos vêm realizando para encontrar uma solução amistosa para o aumento do tributo.

 

Devido à resposta negativa, as entidades enviaram NOTA DE REPÚDIO à imprensa, também encaminhada, pela FENABRAVE, à Assembleia Legislativa de São Paulo (para todos os deputados) e estudam, agora, alternativas judiciais para reverter a decisão.

Movimentos contra o aumento do imposto começam a eclodir no estado, por parte de concessionários, lojistas, empregados do setor e consumidores.

Protestos realizados na cidade de São Paulo, no dia 21 de janeiro:

Coletiva.jpg

FENABRAVE participou de coletiva para alertar sociedade sobre efeito do aumento

b3_20-062_banner-fenabrave_920x145px.jpg