Abril 2020

Setor em pandemia – Dados do trimestre mostram queda

Comitê de Crise COVID-19 promove ações contra os efeitos da crise

30º Congresso & ExpoFenabrave e 25ª Pesquisa de Relacionamento com as Marcas são cancelados

Medida Provisória 936 – WEBINAR “Veiculando Fenabrave” esclarece dúvidas

Universidade Web Fenabrave oferece gratuidade por 3 meses

Guia LGPD já

está no site

Abril 2020
home.jpg
Setor em pandemia! Dados do trimestre mostram queda em função do COVID-19

 

Sofrendo impacto direto da pandemia do Coronavírus, e da consequente paralisação, quase que absoluta, das Concessionárias de Veículos, em todo o Brasil, em função dos decretos de quarentena, o Setor da Distribuição de Veículos sofreu forte retração nas vendas, em março, revertendo a curva de crescimento que vinha sendo registrado no primeiro bimestre deste ano.

 

De acordo com o levantamento da FENABRAVE, em março, foram licenciados 249.158 veículos, considerando automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros veículos, o que reflete retração de 15,02% na comparação com fevereiro, quando foram emplacadas 293.211 unidades. Já na comparação com os 305.510 veículos, licenciados em março do ano passado, a baixa foi de 18,45%.

No acumulado do primeiro trimestre de 2020, foram emplacadas 840.800 unidades, o que representa uma queda de 7,06% em relação ao mesmo período de 2019, quando foram vendidos 904.698 veículos.

Para o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior, o mês de março foi impactado, drasticamente, em função da pandemia do Coronavírus. “Nosso Setor, que representa 4,5% do PIB e gera, diretamente, mais de 315 mil empregos, por meio de 7,3 mil concessionárias, está, praticamente, paralisado, em função dos decretos de quarentena”, comentou.

Segundo Assumpção Júnior, ainda não é possível revisar as projeções do Setor para o ano de 2020, em função da falta de previsibilidade de retorno do comércio e dos reais impactos ao final do período de quarentena. “Sabemos que a prioridade é a saúde da população, mas, a continuar como está, sem a abertura das Concessionárias e ainda com a liminar, do STF, que altera a MP 936, que dava mais flexibilidade nas relações trabalhistas, cerca de 30% a 40% dos empregos do nosso Setor podem ser comprometidos”, revela o Presidente da FENABRAVE.

Confira o desempenho trimestral de cada segmento, na tabela ao lado.

Prejuízos acumulados – Vendas Diárias despencam

O mercado se reduziu a, praticamente, 10% do que costumava ser, apenas entre os dias 16 de março e 9 de abril, como mostra o gráfico abaixo.

Alarico Assumpção Júnior,
Presidente da Fenabrave

Tabela-de-Vendas-(apenas-primeira-tabela

Desempenho trimestral de cada segmento.
Clique para ampliar.

grafico_1.jpg

Nos estados em que a abertura parcial ou total das Concessionárias foi concedida, os resultados começam a aparecer, ainda que bem lentamente, como mostra a tabela abaixo.

grafico_2.jpg
 
Anúncio
2 Banners - Fenabrave em Acao-02.jpg
Anúncio
dealernet2.png
 
Abril 2020
home.jpg
Comitê de Crise COVID-19 promove ações contra os efeitos da crise

Para atenuar a situação dos empresários do Setor, a FENABRAVE criou o Comitê de Crise COVID-19 que, desde o dia 14 de março, vem se reunindo, semanalmente, por vídeo-conferência.

Além do GUIA DE ORIENTAÇÕES CONTRA O COVID-19, a entidade encaminhou, para as lideranças, uma análise conjuntural sobre os prováveis impactos da pandemia e, posteriormente, sugestões de gestão e cuidados com o Caixa das Concessionárias, que contaram com o apoio da sócia da MB Associados, Tereza Maria Fernandez Dias da Silva e do consultor Francisco Trivellato.

Além dessas e outras orientações, a FENABRAVE tem capitaneado pleitos, sozinha ou com outras entidades congêneres, como a ANFAVEA e Sindipeças, junto aos Governos Federal, Estaduais e Municipais.

Entre os pleitos, foi atendida a autorização de funcionamento das oficinas, em algumas cidades, para a realização de serviços essenciais e de garantia. Mas, quase um mês após o início da quarentena, e com as Concessionárias em situação cada vez mais crítica, a FENABRAVE intensificou sua atuação política.

 

Entre as ações mais recentes estão:

  • Ofício ao Presidente da República, Jair Bolsonaro e aos ministérios da Economia, Infraestrutura e Casa Civil solicitando a imediata reabertura das Concessionárias, sob rígido protocolo de saúde sanitária, para evitar a demissão de cerca de 40% dos 315 mil colaboradores ligados, diretamente, às Concessionárias, e crítica à liminar, concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowiski, que altera a MP 936 (veja mais sobre esse tema, tratado matéria sobre o WEBINAR “Veiculando Fenabrave”);
     

  • Mesmo teor do Ofício anterior, encaminhado a todos os Governadores de Estado, incluindo cópia para Distrito Federal e Santa Catarina (que já haviam autorizado a reabertura do comércio), pedindo a reabertura das Concessionárias, em caráter de urgência;
     

  • Manifesto ao Ministro-Chefe do STF, Dias Toffoli, contra a liminar concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, que altera a MP 936 (Liminar será votada pelo STF, em 16 de abril/2020);
     

  • Duas reuniões, por vídeo-conferência (além de ofícios), com o Presidente do BNDES, Gustavo Montezano, para obtenção, e efetiva liberação, pelos agentes financeiros, das linhas de crédito, para empresas do Setor;
     

  • Ofício solicitando redução das tarifas de pedágio em 50% e instalação de postos de vacinação, contra a gripe H1N1, para caminhoneiros, nos pontos pedageados;
     

  • Suspensão de pagamento do IPVA, aos estados, entre os meses de abril e maio, e parcelamento a partir de junho (GO e MA já concederam e outros estados estão analisando);
     

  • Desoneração de Folha de Pagamentos e encargos, ao Governo Federal, a quem está sendo solicitada e, ainda, a redução ou postergação de tributos, por 120 dias;
     

  • Solicitação, às entidades que representam as Instituições Financeiras, para que não elevem as taxas de juros, tanto para empresas como para pessoas físicas;
     

  • Solicitação de liberação de crédito, às Instituições Financeiras, para a comercialização de tratores e máquinas agrícolas sem o registro das cédulas em cartório (pedido atendido, com prorrogação para 60 dias);
     

  • Ofícios para que os cartórios retomem atividade, permitindo a retomada dos registros de transação de veículos;

 

“Não queremos colocar a vida de ninguém em risco, mas precisamos de uma certa previsibilidade sobre quando voltaremos a operar, assim como necessitamos de medidas que permitam, às empresas e pessoas, postergar despesas, às quais, não terão condições de pagar nesse momento”, ponderou o Presidente da FENABRAVE.

Além de pedidos, a FENABRAVE fez manifestos de apoio às categorias que têm se mobilizado para atender à população, durante a pandemia, como é o caso dos Caminhoneiros, Taxistas e Motoristas de Aplicativos, Motoboys e Profissionais de Saúde, assim como agradecimentos aos Colaboradores das Concessionárias, entre outros.

Preparadas para voltar – Tão logo seja possível e autorizada a reabertura total dos estabelecimentos comerciais, conforme deliberação de cada estado e município, as Concessionárias estarão preparadas para voltar a operar, normalmente, e com todas as garantias de segurança sanitária e de saúde, preconizadas pela OMS. “A FENABRAVE criou um Guia Prático, contra a disseminação do Coronavírus, disponibilizado para as Concessionárias, para que garantam a saúde de seus colaboradores e clientes, com orientações sobre a devida assepsia dos ambientes, equipamentos, peças, acessórios e veículos, até os cuidados no trato pessoal, oferecendo álcool em gel em todas as áreas de permanência dos clientes, distância mínima de 1,5m entre as pessoas, entre outros cuidados, preconizados pelo Ministério da Saúde e OMS”, comenta Alarico Assumpção Júnior, Presidente da entidade.

Segundo ele, entre os colaboradores das Redes, casos de grupos de risco, como pessoas com mais de 60 anos de idade ou com acometimentos de doenças pré-existentes, como hipertensão arterial, cardiopatias, lúpus, em tratamento contra o câncer, entre outros, continuariam atuando, remotamente, por tele trabalho, de seus domicílios, até que a pandemia estivesse totalmente controlada.

Clique Aqui e acesse o GUIA DE ORIENTAÇÕES CONTRA O COVID-19

GUIA-COVID-19.jpg
 
Abril 2020
home.jpg
30º Congresso & ExpoFenabrave e
25ª Pesquisa de Relacionamento com as Marcas são cancelados

Em decorrência do COVID-19 e com a decretação de isolamento social, a FENABRAVE não realizará o 30º Congresso & ExpoFenabrave, previsto para ocorrer entre os dias 4 e 5 de agosto, no Transamérica ExpoCenter, assim como também não realizará a 25ª Pesquisa Fenabrave de Relacionamento com as Marcas, que seria iniciada em abril.

A entidade acredita que a Pesquisa traria análises atípicas, considerando o momento atual e, da mesma forma, ainda que a FENABRAVE acredite que a pandemia esteja controlada até agosto, a disponibilidade das Redes e suas equipes, para deslocamento e participação no 30º Congresso & ExpoFenabrave, estaria comprometida.

_pesquisa_25.png
Abril 2020
home.jpg
1º WEBINAR “Veiculando Fenabrave” aborda MP936 e Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda

No último dia 7 de abril, às 16h (Horário de Brasília), a FENABRAVE realizou o 1º WEBINAR “Veiculando Fenabrave” que abordou as medidas trabalhistas do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, principalmente, a MP 936, divulgada pelo governo federal, no início do mês.

Com cerca de 500 participantes online, o WEBINAR teve, como convidado, o Dr. Sérgio Schwartsman, Sócio da Lopes da Silva Advogados e, como moderadoras, as assessoras da entidade, Rita Mazzuchini (Comunicação) e Helena Menze (Jurídica).

Como parte da MP 936, editada para garantir empregos e renda, durante a pandemia do Coronavírus, estão previstas, entre outras ações, a suspensão do contrato de trabalho, por até 60 dias, e a redução de jornada e salários, por até 90 dias, com garantia dos empregos pelo período de vigência da medida adotada e ainda por iguais períodos ao final do período pactuado.

O 1º. WEBINAR “Veiculando Fenabrave” foi gravado e um link disponibilizado a todos os inscritos, assim como às lideranças da entidade. Para assistir ao WEBINAR, na íntegra, clique aqui

 

Liminar contra a MP936 – Um dia antes do WEBINAR, contudo, o Ministro do STF Ricardo Lewandowski concedeu liminar que passou a impor a obrigatoriedade de os acordos, entre patrões e empregados, ainda que celebrados de forma Individual, serem submetidos à validação dos Sindicatos dos profissionais envolvidos.

A FENABRAVE, entendendo que tal liminar prejudicaria a realização dos acordos trabalhistas e, portanto, a manutenção dos empregos nas Concessionárias mais afetadas pela crise, encaminhou ofício, ao Presidente do STF, Dias Toffoli, solicitando a suspensão dessa liminar até que seja votada pelo Plenário do STF no dia 16 de abril. A FENACODIV também encaminhou, aos SINCODIV´s, de todo o País, comunicado pedindo ação imediata junto aos Sindicatos Profissionais locais, para que os acordos trabalhistas pudessem ser efetivados, de acordo com a MP 936, e sem prejuízos, tanto aos trabalhadores como aos empresários do setor.

No último dia 13 de abril, no entanto, o Ministro Lewandowski prestou esclarecimentos acerca de sua decisão, afirmando que os artigos previstos na MP936, no que se refere aos acordos individuais, tratados, diretamente, entre empregadores e empregados estão em plena vigência, mas que deve haver comunicação ao Sindicato para que, querendo célere Acordo Coletivo, ao qual, se celebrado, o empregado poderá aderir. Apesar da reconsideração do Ministro, a votação da liminar permanece para o dia 16 de abril.

Clique aqui para ler o texto que esclareceu a liminar.

LOGO VEICULANDO FENABRAVE new.png
Sérgio_Schwartsman.jpg

Dr. Sérgio Schwartsman, Sócio da Lopes da Silva Advogados.

 
Abril 2020
home.jpg
Universidade Web Fenabrave oferece gratuidade por 3 meses

As Concessionárias que já assinam a Universidade Web Fenabrave terão 3 meses de gratuidade (abril, maio e junho/2020) nas suas mensalidades, durante os quais os atuais alunos poderão ter acesso, a todos os cursos disponíveis, remotamente, sem que a revenda tenha que pagar nada por eles.

Assim, as Concessionárias já cadastradas poderão ter acesso aos mais de 110 cursos online e multicanais que contemplam podcasts, vídeos, material de leitura e avaliação final, com certificação da FENABRAVE.

Promoção para as Concessionárias não assinantes – Para os profissionais de Concessionárias, que ainda não fizeram sua adesão à Universidade Web Fenabrave, mas desejarem que sua equipe possa se aprimorar, mesmo estando em férias ou no tele trabalho, a UWF lançou uma Trilha Especial de Cursos, que poderão ser acessados, sem nenhum custo, por 3 meses, em sua Plataforma multicanal.

Para essas Concessionárias (não assinantes), a Universidade oferecerá a oportunidade de inscreverem até 20 alunos para participar, de onde estiverem, por meio de notebook, computadores ou smartphones, desta trilha de cursos oferecidos, TOTALMENTE GRATUITOS, e que abordam temas, extremamente, relevantes para o aprimoramento profissional.

Para acessar os cursos da Trilha Especial, já disponível, sem nenhum custo, entre abril, maio e junho deste ano, basta preencher, com as informações da concessionária, a ficha de adesão, que está disponível no link: http://www.fenabrave.org.br/downloads/ficha_de_adesao.doc

Após preencher a ficha, enviar para o e-mail universidade@fenabrave.org.br.

Em caso de dúvidas, entre em contato por meio dos canais:

E-mail: universidade@fenabrave.org.br.

Whatsapp: (11) 99126-4826

Telefones: (11) 5582-0030 / 0045 / 0063

 
Abril 2020
home.jpg
Guia LGPD já está no site

Para ajudar as Associações de Marca, suas Redes de Concessionárias filiadas, assim como os Regionais e SINCODIV´s a se preparar para a aplicação da LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados, prevista para entrar em vigor em agosto de 2020, a FENABRAVE contratou a empresa Peck Sleiman Edu, e as dras. Patrícia Peck e Cristina Sleiman para elaborar um Guia de Melhores Práticas para a Aplicação dessa nova legislação que, conforme as especialistas, irá exigir adaptação e ações eficazes para evitar transtornos, seja junto aos nossos clientes como à Autoridade Nacional, que regulamentará a Lei.

Seja como Controladores ou Operadores de dados, sejam esses compartilhados ou não, consentidos ou que entrem na regra de exceção, as Concessionárias devem ter um Plano de Ações que vise obedecer a LGPD que tem, basicamente, três pilares fundamentais: Transparência, Privacidade e Segurança.

O Guia impresso já está pronto e sendo encaminhado às Associações de Marca e demais lideranças da FENABRAVE, e a versão em pdf já está disponível no portal da entidade. Acesse: www.fenabrave.org.br e confira.

Capa-LGPD.jpg